INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL DERRUBA RISCO DE CRÉDITO

A plataforma 100% digital da empresa, a primeira no país a avaliar risco baseada em Big Data e inteligência analítica, garante a segurança dos empréstimos online tanto para a emprestadora do crédito quanto para a empresa usuária

Publicado em julho de 2018 

A WEEL, primeira fintech de crédito online focada em antecipação de recebíveis para reforçar o capital de giro de pequenas e médias empresas totalmente digital e baseada em Big Data, encerrou o primeiro semestre de 2018 com taxa de inadimplência de apenas 0,4% sobre o valor de face das faturas resgatadas.

Este índice é mais de duas vezes menor que o 1% registrado pela própria WEEL ao longo de 2017 e caminha na contramão das taxas de inadimplência empresarial medidas pelo Bacen, que apenas em maio último apresentaram uma alta de 9,32%.

A plataforma WEEL permite que em poucos minutos, e com uma navegação intuitiva, o interessado em capital de giro simule a operação, verifique suas taxas — tudo de forma automática e gratuita — e obtenha a aprovação sem o estresse característico do relacionamento com outras empresas de fomento comercial.  

De acordo com Simcha Neumark, fundador e CEO da WEEL, a histórica redução na taxa de inadimplência conquistada por sua empresa é resultado de uma análise de variáveis muito mais sofisticada do que a normalmente empregada por bancos ou por outras fintechs, uma vez que garante a mitigação de risco com maior nível de acerto. Ao diminuir as taxas de risco, a WEEL pode oferecer empréstimos mais baratos e de forma surpreendentemente rápida.

“Nosso modelo de avaliação emprega tecnologia analítica aplicada ao ambiente de big data (com 15 mil pontos simultâneos de consulta) e conta com algoritmos exaustivamente testados para a valoração dos ativos”, explica o CEO. O sucesso da plataforma é creditado pelo CEO à equipe de data scientists da WEEL, formada por profissionais egressos de organizações como a American Express e o Massachusetts Institute of Technology, o MIT. “Alcançamos uma marca histórica no Brasil, cuja média é de 4% a 5% de default”, afirma o Chief of Risk Officer da WEEL, Jerachmiel Weiss.

Fundada há quatro anos com a proposta de oferecer capital de giro acessível para os pequenos e médios negócios, a WEEL conseguiu rapidamente evoluir de sua condição de startup e captou R$ 8,5 milhões em investimentos após uma bem sucedida participação no Programa Global de Aceleração do Citibank. Tem mantido, no último ano, taxa de crescimento de mais de 30% ao mês.

A plataforma WEEL tem capacidade de processamento complexo de dados velozes e está integrada a diferentes sistemas de gestão (ERP), como a OMIE e o SAP Business One.

Sobre a WEEL

A WEEL (inicialmente nomeada WorkCapital) foi fundada em 2014 por empreendedores com vasta experiência no mercado financeiro e de Big Data, e amplo domínio dos novos movimentos de transformação digital dos negócios.

Seu objetivo é oferecer capital líquido de forma descomplicada para melhorar o fluxo de caixa das empresas, através da antecipação de recebíveis. Para tanto, a WEEL substituiu os velhos métodos de análise de risco, limitados a poucos indicadores, por algoritmos baseados em inteligência artificial que avaliam mais de 1.500 fontes de informação sobre variáveis de crédito, em frações de segundo, a partir de informações de ERPs, redes sociais, empresas, instituições e publicações do mercado.  

Os sócios que lideram a WEEL são os brasileiros radicados em Israel Simcha Neumark e Shmuel Kalmus. Com quatro anos de operação, a WEEL participou do programa global de aceleração do Citibank, o Citi Accelerator, em 2015. Em 2017, obteve um aporte de US$ 8,5 milhões.

 

Contato para Imprensa:

Miriam Sanger

miriam@weel.com