Significado de Broker: o que é, em quais áreas atuam e quais são as parcerias do mercado financeiro?

9 de dezembro de 2020 | Blog, Dicas, Geral, Geral, Parcerias | Voltar

Antes de entender o significado de broker, é importante entender o contexto em que esses profissionais estão inseridos. Os nichos do mercado exigem negociações com diferentes perfis e, para atendê-los, é necessário que existam intermediadores habilitados para atender os diversos tipos de negociações existentes e suas particularidades. E, assim, surge a importância dos brokers para intermediá-las. 

Se você chegou até este conteúdo, provavelmente já é um broker ou tem interesse em saber mais sobre esta área de atuação. A WEEL, fintech de crédito para empresas, preparou este conteúdo exclusivo para que você saiba o que exatamente é um broker, entenda quais são os métodos para entrar nesse universo e avalie uma grande oportunidade de parceria direcionada especificamente aos brokers do mercado financeiro. Continue lendo os tópicos a seguir e tire todas as suas dúvidas agora!

Significado de Broker 

De acordo com o dicionário, a palavra broker em inglês – que, na verdade, é um termo derivado do francês antigo broceur, utilizado para nomear os pequenos comerciantes – quer dizer intermediário ou corretor. 

Ou seja, é uma palavra que remete à figura de uma pessoa física ou pessoa jurídica que faz o trabalho de intermediador durante negociações entre pessoas ou empresas e recebe uma remuneração comissionada a respeito deste processo ao fim do negócio. 

Mas o que é um Broker? 

Como falamos anteriormente, os brokers são profissionais ou empresas que se envolvem no processo de intermediação das negociações entre uma ou mais compradores ou vendedores. Esse termo surgiu nos Estados Unidos, na década de 1980, onde os brokers eram denominados “agentes de vendas”.

Aqui no Brasil, inclusive, os brokers são conhecidos mais popularmente como corretores e, como você provavelmente já sabe, existem corretores das mais diversas áreas.

Essas negociações podem ser relativas às vendas de materiais, serviços ou até mesmo recursos financeiros. Os tipos mais famosos de brokers do mercado são:

1. Brokers para instituições financeiras

São os profissionais que fazem parcerias com instituições financeiras – ou seja, realizam parcerias com fintechs, bancos, factorings e outras instituições para impulsionar e facilitar o acesso das empresas que atendem às soluções de crédito;

2. Brokers de investimentos

São os brokers para investimentos trabalham no mercado de ações – ou seja, fazem a intermediação para a compra ou venda de ações e títulos. Após obter sua certificação, ele atuará como um corretor de valores, ou agente autônomo de investimentos, e também é muito comum vê-los sendo chamados de “stock broker”. 

4. Brokers imobiliários

São os brokers do mercado imobiliário, responsáveis por fazer a parte de corretagem de vendas, compra ou locação dos imóveis aos consumidores diretos – ou seja, fazem a intermediação dos imóveis e recebem um percentual de comissão relativa ao valor do imóvel. Você também poder ouvir o termo private broker, que é utilizado para identificar os brokers que trabalham com imóveis de luxo e alto nível;

5. Brokers de comércio

São os brokers do mercado comercial, também conhecido como agente de vendas, atuam na área industrial de distribuição ou do setor varejista. Neste caso, os profissionais prestam serviços a essas indústrias, intermediam as vendas, fazem promoções, cuidam do merchandising, realizam pesquisas de mercado, crédito e também cobrança;

6. Brokers marítimos 

no mercado marítimo também existem brokers e, nesse contexto, esses profissionais ou empresas, que em inglês também são comumente chamadas de brokerage houses, são responsáveis por intermediar os enfrentamentos. Atuando na ligação entre os afretadores e os armadores, esses brokers em sua maioria representam os remetentes da carga em questão e os proprietários dos navios, por isso eles também podem ser chamados de chartering brokers, freight brokers ou ship brokers.

Os lucros que esses brokers têm são relativos justamente à contribuição que fazem às negociações, seja por aproximar as partes interessadas nas transação ou até por aumentar o valor desta negociação. Geralmente ganham um percentual da venda ao fim da negociação – esse valor pode começar em 1% e ir até 25% ou mais do valor total da venda ou compra intermediada. 

A WEEL, por exemplo, é uma fintech de crédito para empresas costuma fechar parcerias com brokers financeiros que representam instituições do mercado de consultoria financeira para empresas e impulsionar essas parcerias de brokers financeiros.No programa de indicações desta fintech, voltados aos seus brokers financeiros parceiros, é possível que esses profissionais indiquem uma ou mais empresas que fazem parte da sua cartela de clientes e estão precisando de soluções financeiras desburocratizadas para impulsionarem seus fluxos de caixa à WEEL.

Clique no banner a seguir e saiba o que os brokers financeiros que são parceiros da WEEL ganham por fazer essas indicações de empresas:

Os brokers profissionais são formados em quê?

Como explicamos no tópico anterior, há diversos tipos de brokers e cada um atende as demandas do nicho em que precisam atuar. Ou seja, há diferentes critérios para que os brokers possam atuar e, sua formação educacional, por exemplo, também é uma variável. Cada tipo de broker exige uma certificação diferente. 

Por exemplo, no caso dos brokers do mercado imobiliário, é importante que tenham o CRECI (Registro Profissional de Corretores) do município em que irão atuar, pois atuam como tal. Já no caso dos brokers financeiros, por exemplo, é desejável que sejam especializados de acordo com os critérios do mercado. Ter ensino superior nas áreas correlatas – ciências contábeis, administração de empresas, economia, entre outras – é um grande diferencial devido à expertise oferecida ao processo de intermediação financeira e pode, sim, contar para o desenvolvimento profissional deste broker.

Há, entretanto, cursos livres de especialização para os profissionais que querem dar este passo na carreira e se tornarem brokers, seja qual for sua área de atuação. São cursos livres de home broker, MBA’s de broker global e muitos outros. Basta selecionar o ideal, de acordo com seus interesses, e dar início à sua especialização. 

Qual é a importância dos brokers financeiros mais especificamente?

O mercado financeiro precisa de movimento e inovação, certo? Por isso, o papel dos brokers financeiros – isto é, os que fecham parcerias com instituições financeiras – é indispensável para impulsionar a economia e todos os setores empresariais do ecossistema comercial do país.

Esses profissionais são tão indispensáveis porque apresentam novas soluções de crédito às empresas que fazem parte da sua cartela de clientes ou da cartela de clientes da empresa para qual trabalham. 

Os brokers, portanto, podem atuar em escritórios de contabilidade, consultoras financeiras, sociedades de crédito, serviços de apoio administrativo e gestão de negócio, empresas de investimentos ou até mesmo nas próprias indústrias do mercado que estão lidando com empresas parceiras ou fornecedoras que estão ou correm o risco de se tornarem inadimplentes e com prejuízos financeiros.

Sendo assim, no mercado de parcerias com instituições financeiras para intermediação com empresas interessadas em captar recursos de crédito, a figura do broker aparece, quase sempre, ligada a uma organização representante nas áreas que falamos anteriormente. 

Inclusive, se você é um broker financeiro e tem interesse em fechar uma parceria com a WEEL para facilitar o acesso dos seus clientes às soluções de crédito mais desburocratizadas e digitais do mercado. As operações disponibilizadas pela WEEL às empresas que são clientes de brokers são são:

  • Antecipação de Recebíveis: para setores com prazos de recebimento alongados, a antecipação é uma boa opção para solucionar o descasamento do fluxo de caixa já que, por meio desta operação, sua empresa adianta os valores dos documentos fiscais das suas vendas de produtos ou serviços para garantir um fluxo de caixa saudável ao longo dos ciclos do mercado. A análise de perfil da empresa para definir as taxas de juros de cada operação e o serviço de antecipação em si são feitas por meio de Notas Fiscais Eletrônicas de Produto (NF-e) – emitidas em todo o Brasil – e Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço (NFS-e) – emitidas em São Paulo – com prazos de vencimento entre 5 e 120 dias ou Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e). Os requisitos mínimos para as empresas que os brokers poderão indicar são ter no mínimo 2 anos de CNPJ em atividade e faturamento anual acima de R$ 1 milhão (ou R$ 100 mil de faturamento mensal pelos últimos 3 meses); 
  • WEEL Supply®: para as empresas com fornecedores que não aceitam pagamentos parcelados, o WEEL Supply® é a solução ideal para financiá-los à vista e poder pagar a prazo. A análise de perfil da empresa para definir as taxas de juros de cada operação e o serviço de financiamento de fornecedores em si são feitas por meio de Notas Fiscais Eletrônicas de Produto (NF-e) – emitidas em todo o Brasil – e Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço (NFS-e) – emitidas em São Paulo – com prazos de vencimento entre 5 e 120 dias. Os requisitos mínimos para as empresas ou fornecedores que os brokers poderão indicar são ter no mínimo 2 anos de CNPJ em atividade e faturamento anual acima de R$ 7 milhões para as empresas e faturamento anual acima de R$ 1 milhão para os fornecedores;
  • Vendor Finance: para as empresas que precisam dar prazos maiores de pagamentos aos seus clientes mas precisam receber à vista para não ter um descasamento de fluxo de caixa, o Vendor Finance é a opção ideal. Essa operação também é feita por meio de Notas Fiscais Eletrônicas de Produto (NF-e) – emitidas em todo o Brasil – e Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço (NFS-e) – emitidas em São Paulo – com prazos de vencimento entre 5 e 120 dias. Os requisitos mínimos para as clientes que os brokers deverão indicar são faturamento anual acima de R$ 10 milhões e no mínimo 2 anos de CNPJs ativos para essas empresas e seus clientes.;
  • Giro WEEL®: já para as empresas que precisam de um empréstimo para capital de giro, o Giro WEEL® é a solução ideal para obter o crédito necessário em tempo hábil e habilita linhas altas com taxas atrativas. Os requisitos mínimos são no mínimo 2 anos de CNPJ em atividade, empresas com faturamento anual acima de R$ 10 milhões, não possuir restrições financeiras e ser aprovada na política de crédito e risco do programa.

Apresente o que há de melhor em solução de crédito no mercado aos seus clientes. Clique abaixo e fale com a nossa equipe de parcerias:

Nosso artigo sobre os brokers do mercado foi útil para você? Clique nos ícones das redes sociais aqui à esquerda do conteúdo e compartilhe este conteúdo e ajude outras pessoas com esta mesma dúvida! 

Se tiver qualquer dúvida, entre em contato com os especialistas da nossa fintech e converse mais sobre este tema. Basta mandar um e-mail para suporte@weel.com, enviar uma mensagem pelo chat do nosso site, telefonar para +55 (11) 3198-5196, via WhatsApp pelo banner a seguir ou comentando aqui embaixo a sua questão. Estamos à disposição e responderemos rapidamente!

Autor

Escrito por Rogério Barros

Content & SEO Manager da WEEL. Integrante do time de Marketing da nossa fintech, é um entusiasta do universo de gestão financeira B2B. Para parcerias entre blogs, envie um e-mail para rogerio.barros@weel.com

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comente
Feedbacks
Ver todos os comentários

Artigos relacionados

Cessão de Crédito: saiba o que é, por que fazer, quais são os benefícios, passo a passo e legislação

01 / 03 / 2021 | Banco de palavras, Blog, Geral, Geral Separador

Índice do Conteúdo1 O que é Cessão de Crédito? 1.1 Exemplo de Cessão de Crédito2 Por que fazer uma Cessão de Crédito? 2.1 Benefícios da Cessão de Crédito3 Passo a (...)

Leia Mais

Vendor Finance e Compror Finance: o que são, como funcionam e quais são as diferenças?

18 / 01 / 2021 | Banco de palavras, Blog, Geral, Geral, Produto Separador

Índice do Conteúdo1 O que é Vendor Finance?1.1 Ainda não entendeu como o Vendor Finance funciona?1.2 Vantagens do Vendor Finance1.3 Exemplo de operação de Vendor Finance2 O que (...)

Leia Mais

Significado de Broker: o que é, em quais áreas atuam e quais são as parcerias do mercado financeiro?

09 / 12 / 2020 | Blog, Dicas, Geral, Geral, Parcerias Separador

Índice do Conteúdo1 Significado de Broker 2 Mas o que é um Broker? 2.1 1. Brokers para instituições financeiras2.2 2. Brokers de investimentos2.3 4. Brokers imobiliários 2.4 5. Brokers de (...)

Leia Mais