O que é FIDC?

FIDC (em inglês, FDIC) é a abreviação de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, também conhecido como fundo de recebíveis. O FIDC funciona como uma espécie de “condomínio de investidores”, reunindo os recursos de diferentes indivíduos para aplicar em um investimento comum.

O que diferencia o FIDC de outros fundos de investimento é o fato de pelo menos metade (50%) do montante ser obrigatoriamente aplicado em direitos creditórios, ou seja, direitos derivados dos créditos que as empresas têm a receber (como cheques, aluguéis, duplicatas ou parcelas de cartão de crédito). Por um lado, é uma importante fonte de financiamento para empresas e, por outro, uma opção interessante para investidores.

Este foi o modelo de crédito mais utilizado até agora por startups de crédito para captar recursos e emprestar dinheiro a consumidores e empresas. Até abril de 2018, o Banco Central exigia um intermediário bancário; agora, já é permitido que as startups atuem com autonomia como correspondentes bancários. 

Os FIDCs também são vistos como uma boa alternativa de investimento para o investidor. Eles são considerados investimentos de renda fixa, uma vez que sua remuneração é baseada em uma taxa previamente acordada e atrai investidores por ter uma rentabilidade maior do que outros ativos da mesma classe.

Segundo a Anbima (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados), esse segmento evoluiu bastante, passando de 384 fundos e 68 bilhões de reais em patrimônio líquido em 2012 para 551 fundos e 85 bilhões de reais em 2016. Hoje, já existem no Brasil cerca de 600 fundos com mais de 100 bilhões de reais em volume financeiro.