O que é Crédito?

A palavra crédito deriva de “crer”, ou seja, acreditar em algo ou alguém. No conceito financeiro, o crédito nada mais é do que o empréstimo de um montante confiado pelo banco ou instituição financeira a alguém na expectativa de que lhe será devolvido no prazo determinado. Para prestar esse serviço, a instituição financeira cobra uma remuneração conhecida como “juro”, que incorpora o risco de calote e o rendimento que deixou de ganhar por não estar em posse do valor. O crédito pode ser usado para muitas coisas, entre elas consumo pessoal, investimento (dar início a um negócio próprio, por exemplo) ou ainda para financiar a compra de algum bem de maior porte (como casas e carros).

Para atender a necessidades diversas, o sistema financeiro criou diferentes modalidades de crédito, que variam de acordo com a finalidade e o juro. O empréstimo pessoal, por exemplo, costuma ser mais caro (juros mais altos) do que o financiamento imobiliário, de longo prazo. Para uma empresa, utilizar a antecipação de recebíveis pode ser uma opção melhor do que um crédito corporativo. Se algo for dado em garantia pelo crédito, o juro tende a ser menor, uma vez que o risco de o financiador não receber nada diminui. Uma invenção bem-sucedida ligada ao crédito foi o cartão de crédito, que nada mais é do que um meio (cartão de plástico) que permite aos consumidores comprarem algo sem pagar imediatamente. É diferente, por exemplo, do cartão de débito, no qual, a cada compra feita, é debitado o valor direta e imediatamente da conta corrente. O cartão de crédito é, inclusive, um dos tipos de crédito mais usados no mundo para consumo pessoal e também aquele que apresenta as maiores taxas de juros em caso de não pagamento na data combinada. Vale ressaltar que cada instituição financeira tem autonomia para definir suas taxas de juros.