Qual o melhor modelo de fluxo de caixa para você? 

Um bom modelo de fluxo de caixa é de grande importância para controlar as operações financeiras de uma empresa. A visão detalhada de toda movimentação de recursos permite a tomada de decisões mais segura e embasada em dados concretos.

Esse trabalho é ainda mais importante em pequenas e médias empresas (PMEs), pois a organização das finanças faz toda diferença quando se busca o equilíbrio financeiro e o sucesso do negócio.

Por meio deste artigo, você terá uma visão geral sobre o conceito de fluxo de caixa, conhecerá seus principais modelos e entenderá como ele pode fazer a diferença para sua empresa. Acompanhe.

A importância do fluxo de caixa para as PMEs

O fluxo de caixa é um instrumento de gestão financeira de extrema importância para pequenas empresas, que têm pouca margem para errar e que, portanto, necessitam manter-se sempre equilibradas. Cada centavo de entrada e saída do caixa deve ser devidamente registrado.

Todos os dados precisam estar lançados em ordem cronológica, e devem ser acompanhados regularmente, com riqueza de detalhes e identificação da origem do capital.

O modelo de fluxo de caixa deve oferecer de forma clara esse detalhamento das operações financeiras. Por meio dele, o gestor consegue saber o quanto suas despesas representam em um mês, por exemplo. Essa mesma precisão pode ser aplicada na identificação do que a empresa recebeu no mesmo período.

Instrumento fundamental às PMEs

Naturalmente, as PMEs trabalham com movimentações financeiras menores, sempre com um orçamento reduzido em comparação a instituições de grande porte.

O fluxo de caixa permite ao empresário ter um capital de giro concreto para manter as atividades fundamentais do negócio. Essa condição só é obtida graças ao planejamento que é viabilizado por esse recurso de gestão.

Negligenciar o uso desse instrumento pode causar contratempos. Sem saber a real situação do fluxo de caixa, por exemplo, um simples débito automático pode comprometer a saúde do negócio. O acompanhamento frequente impede que essas situações aconteçam ou, pelo menos, deixa os gestores cientes do que os espera nos próximos dias.

O modelo de fluxo de caixa ideal para sua empresa

Antes de escolher o modelo de fluxo de caixa ideal, é importante compará-los. Os principais tipos de fluxo são o projetado e o realizado. A seguir, saiba mais sobre cada um.

Fluxo realizado

O modelo de fluxo de caixa realizado concentra todas as entradas e saídas que já aconteceram na empresa. Ele permite a visualização da movimentação financeira em um período de tempo específico, com informações precisas e que podem ser consultadas a qualquer momento.

Fluxo projetado

O fluxo projetado visa a visão financeira futura. As empresas têm contas a pagar e a receber, e é fundamental entender como esses valores vão impactar as finanças. O fluxo permite entender se haverá alguma falta, se haverá capital de giro disponível e relaciona todos os valores com exatidão.

As diferentes periodicidades dos fluxos de caixa

O fluxo de caixa registra e identifica movimentações com a frequência determinada pelo gestor. O controle deve ser constante, por isso deve ser acompanhada e atualizada periodicamente.

Algumas empresas fazem fluxos diários, enquanto outras preferem levantar as informações só no fim do mês. Há também aquelas que checam as entradas e saídas semanais.

Atualmente, há três formas de fazer o registro, e todas são importantes. Saiba mais sobre elas a seguir.

Fluxo de caixa diário

Essa periodicidade é a que oferece maior detalhamento e precisão no acompanhamento. Ela possibilita saber exatamente o que sai e o que entra ao longo de um dia de trabalho, ainda que os valores, ao final desse período, não sejam tão significativos em volume.

Algumas empresas preferem esse uso simplesmente pelo nível de detalhamento. Ao avaliar um período, o fluxo diário é preciso ao apontar quando houve determinada movimentação.

Para alguns negócios, esse fluxo é indispensável. No comércio, por exemplo, realizam-se vendas diariamente em altos volumes, enquanto que compras de produtos acontecem em maiores volumes, mas com menor periodicidade.

Talvez esse não seja o fluxo mais interessante, caso sua empresa não apresente muita movimentação diária. Avalie a necessidade de acordo com a atividade do negócio.

Fluxo de caixa semanal

O fluxo de caixa semanal é mais abrangente e é indicado para a maioria das empresas, independentemente do volume diário de entradas e saídas. O período de sete dias é suficiente para que diversas movimentações aconteçam.

Ao final do período, o gestor pode avaliar como a última semana foi para o negócio, projetando e preparando controles para os próximos dias.

Fluxo de caixa mensal

O fluxo de caixa mensal é o menos detalhado, mas o que traz informações mais relevantes. De forma objetiva, ele mostra todas as entradas e saídas ao longo dos últimos 30 dias. As empresas calculam seus rendimentos mensais, assim como suas despesas.

Esse modelo também ajuda na projeção ao próximo mês. É mais fácil ter uma perspectiva de quanto o negócio terá de despesas, por exemplo. As entradas também podem ser previstas, sempre paralelas a uma avaliação sobre impactos sazonais, aos quais todos os negócios estão sujeitos.

Ao fim do ano, o fluxo registrado nos 12 meses ajuda a projetar o próximo período, garantindo uma perspectiva mais clara sobre o futuro.

As tabelas para o registro de movimentações

Há diferentes modelos de tabela para realizar o registro das movimentações financeiras da empresa. Algumas automatizam os cálculos e oferecem soluções interessantes na gestão financeira, facilitando o trabalho.

Qualquer uma delas pode ser usada, e essa decisão deve estar a cargo de quem cuidar do fluxo de caixa. É importante encontrar uma que atenda bem às necessidades da empresa, garantindo total transparência e praticidade a esse controle.

Agora que você está pronto para registrar a movimentação financeira do seu negócio de forma mais efetiva, decida pelo melhor modelo de fluxo de caixa e comece agora mesmo a controlar os recebíveis e as despesas.

Outros posts como este serão de grande ajuda na gestão eficiente de um negócio. Assine nossa newsletter para receber os conteúdos diretamente no seu e-mail.