O ano de 2020, período de grandes promessas para os setores industriais e comerciais do país, sofreu um enorme impacto com a pandemia do COVID-19. Além do setor interno, isso afetou a balança comercial na captação de crédito, por parte das grandes empresas no país. 

A alta do dólar encareceu o pagamento de diversas operações de crédito captadas no exterior, como a operação Loan 4131 (capital de giro em moeda estrangeira), FINIMP e antecipação de contratos de exportação. Mais atualmente, no Brasil, a SELIC vem caindo como incentivo tanto a captação de crédito por parte das empresas, como compensação pelo aumento do spread bancário, que se encontrava em 18.4% em dezembro de 2019, e agora está no patamar de 27.5%.

Com tantas incertezas para os próximos meses, linhas de crédito locais podem se tornar mais interessantes do que a captação internacional. Pensando nisso, vamos indicar 4 linhas de crédito que podem auxiliar sua empresa a alavancar novamente os seus negócios. Confira a seguir!

Antecipação de recebíveis

A antecipação de recebíveis industriais ou mercantis já é um grande conhecido do mercado. É o produto de crédito B2B mais utilizado no país. A facilidade da troca dos recebíveis, e a possibilidade de fazer isso para um grande número de parceiros simultaneamente, é um grande incentivo para que as empresas busquem esta modalidade de crédito para os próximos meses.

Ponto positivo 

A operação é muito simples. Basta o envio de um bordereau (apanhado de recebíveis) para seu parceiro financeiro. Após a aprovação das notas, ocorre a precificação dessas notas. Caso a empresa aceite, o depósito é realizado, menos a taxa acordada. Dependendo do parceiro podem ocorrer alguns encargos extras como o IOF para Factorings e Bancos.

A antecipação de recebíveis é muito conhecida pelo termo de mercado “Off Balance” ou “Fora do balanço”. Isto significa que a empresa não precisa realizar a divulgação do uso desta operação em seu balanço, porque não é considerada como uma alavancagem financeira.

Ponto negativo

No atual momento, muitas empresas reduziram suas vendas ou até mesmo não venderam, o que diminui consideravelmente o número de recebíveis no mercado, encarecendo a operação, aumentando os restritivos e, em alguns casos, impossibilitando a operação.

Financiamento para cadeia de fornecedores

Os programas de financiamento para fornecedores são úteis para garantir que as empresas tenham acesso às matérias-primas necessárias para manter a sua produtividade e dar mais tempo para que consigam gerar o ativo circulante necessário.

Ou seja, neste momento de crise, permite que as empresas continuem produzindo e paguem às instituições financeiras a prazo o valor que seus fornecedores receberem à vista.

Ponto positivo

Operações de financiamento para fornecedores como o WEEL Supply®, por exemplo, permitem que as empresas ganhem um maior poder de negociação com seus fornecedores por fazê-los receberem à vista.

Isso quer dizer que, muito provavelmente, a empresa que optar por esse tipo de financiamento poderá ganhar um desconto que será benéfico à empresa e deixará seus fornecedores felizes por encurtar seus prazos de recebimento.

Ponto negativo

Essa é uma operação de crédito que depende da autorização do fornecedor e ficará exclusivamente sob controle da empresa. Afinal de contas, em operações como a do WEEL Supply®, o próprio fornecedor seleciona quais notas fiscais eletrônicas (em formatos XML) ele deseja receber à vista para que a empresa âncora pague a prazo à instituição financeira.

Mas uma vez que a operação também é benéfica aos fornecedores, esse ponto negativo só é considerável caso a empresa precise obter crédito de forma sigilosa e sem envolver esses parceiros.

Capital de giro com garantia

O capital de giro é uma operação de crédito com grande amplitude na possibilidade de garantias oferecidas. Seu prazo costuma estar entre 6 e 24 meses para pagamento.

A linha de capital de giro oferece uma boa alavancagem financeira, baixos custos e prazo estendido de pagamento, mas tudo isso de acordo com a garantia oferecida.

As garantias mais aceitas pelos bancos são: Recebíveis, imóveis não operacionais, aval e investimento por parte dos sócios em produtos de investimento no banco.

Dentre as garantias descritas, algumas oferecem o valor de 100% da garantia em créditos, como os recebíveis. Outras oferecem normalmente 50% do valor da garantia, como no caso de imóveis.

Ponto positivo

O capital de giro possibilita um prazo de pagamento maior e uma diluição de custos e taxas no processo de captação. Caso haja um grande número de bens em nome dos sócios da empresa, pode ser uma boa possibilidade.

Dentre as linhas de alavancagem de crédito, o capital de giro de até 24 meses necessita de uma quantidade infinitamente menor de documentos e garantias por parte do financiador. 

Ele também pode ser facilmente renovado ao final do período de pagamento, caso queira utilizar as mesmas garantias.

Ponto positivo

Novamente, a atual pandemia não só dificultou a captação dessa operação, como aumentou significativamente a razão de garantia necessária (valor ou bem alienado em garantia). No caso da garantia em imóveis, por exemplo, com o aumento necessário da razão de garantia, pode ser necessário um número maior de imóveis, encarecendo a operação pela alienação fiduciária.

Alienar bens como garantia de uma operação de crédito, agora, não fará jus ao valor de mercado do imóvel, reduzindo ainda mais o valor da possível captação.

Linhas de crédito do BNDES

As linhas de crédito do BNDES são as linhas de crédito menos custosas que uma empresa poderia captar em qualquer cenário econômico. Este é o sonho de qualquer empresa querendo captar crédito.

Porém, nem sempre o sonho é tão facilmente alcançado. Para a aprovação do crédito, é necessário a apresentação de um projeto com os objetivos dessa captação. Normalmente se utilizam consultorias para a estruturação desses projetos, mas a maioria realiza a cobrança de seus serviços antes do desembolso por parte do BNDES, até mesmo pelo grande número de projetos rejeitados.

Ponto positivo

As razões de garantia utilizadas pelo BNDES serão menores que as utilizadas pelos bancos comerciais e empresariais. Baixo custo, prazo estendido de pagamento e um nome para divulgação de balanço. Indicadores que ajudam na divulgação do balanço patrimonial para o quadro de investidores. 

Ponto negativo

Além de cada linha de crédito disponibilizada pelo BNDES ter critérios específicos para serem aprovadas ou negadas às empresas, também há outro fator um pouco negativo: a empresa não pode utilizar o financiamento para capital de giro, assim como também não é permitido a compra de diversos tipos de produtos. A abertura também pode ser mais burocrática que as opções dos tópicos anteriores.

Que tal conversar com um dos nossos especialistas financeiros e esclarecer suas dúvidas a respeito das linhas de crédito que podem auxiliar a sua empresa neste momento? Envir agora mesmo a sua dúvida pelo chat que à direita aqui nesta página, ligue para o telefone +55 11 3198-5196 ou envie um e-mail para suporte@weel.com. A equipe da WEEL está à sua disposição!