Entenda como é feita a análise de risco para empréstimo ou antecipação

A análise de risco para empréstimos ou antecipação de recebíveis é um procedimento sempre usado nas mais diversas modalidades de financiamento ou operações financeiras de fomento comercial. Essa verificação visa a garantir maior segurança e confiabilidade nesse tipo de transação. Alguns fatores, como tempo e critérios de avaliação, podem variar de empresa para empresa.

Nos dias de hoje, qualquer tipo de operação financeira requer cautela — trata-se de um procedimento comum para garantir o equilíbrio do mercado. Por ser algo tão importante, é essencial que você saiba como funciona a análise de risco em solicitações de empréstimo, financiamento ou antecipação de recebíveis. Continue a leitura e esclareça suas dúvidas.

O que é análise de risco?

Empréstimos, muitas vezes, são solicitados de maneira informal. Parentes e amigos podem, por livre e espontânea vontade, ceder determinado montante para um conhecido que enfrenta dificuldades financeiras. Entretanto, por mais estimada que seja a pessoa, sempre espera-se que o valor seja devolvido, certo? Para verificar se isso será possível, levamos em conta a conduta do indivíduo e o seu histórico financeiro.

Quem arriscaria, entretanto, emprestar dinheiro a um mero desconhecido, apenas “confiando” na devolução do valor? Como saber se essa pessoa terá uma boa conduta? É claro que, no mundo corporativo, tudo funciona de maneira um pouco diferente: empréstimos nem sempre são sinônimos de dificuldades financeiras e não é preciso desconfiar de tudo e de todos.

É para isso que serve a análise de risco. Ela consiste em uma averiguação de documentos pessoais, restrições de nome junto ao mercado, renda pessoal e meios de contato (telefones, e-mail etc). A partir dos resultados obtidos nessa pesquisa, é possível mensurar se a liberação do crédito é segura.

Por que é feita essa análise?

Como dissemos, a análise de risco não envolve desconfiança ou pressupostos de que o cliente será inadimplente. A averiguação de conduta junto ao mercado faz parte dos processos burocráticos para qualquer liberação financeira.

Um cuidado importante a ser tomado diz respeito ao montante concedido. Muitas empresas tomam valores emprestados, de forma desnecessária (ou sem um propósito claro e planejado). Tal atitude pode resultar muito mais em prejuízos do que em benefícios.

Como funciona a análise de risco da WEEL?

O mercado atual oferece outras alternativas ao empréstimo convencional. Um bom exemplo é a antecipação de recebíveis. Contratar esse serviço não significa que a empresa não tem capital suficiente para manter-se ativa. No caso de muitíssimas empresas saudáveis, trata-se tão somente de uma solução plausível para assegurar o equilíbrio de contas e o fluxo de caixa. Ou seja, é uma operação encarada com absoluta naturalidade.

A WEEL foi a primeira empresa brasileira a oferecer essa operação de forma totalmente digital. A análise e liberação da operação e do montante são por vezes realizadas no próprio dia da solicitação. Por outro lado, empréstimos bancários convencionais, quando solicitados, normalmente demandam dias (ou até semanas) para serem aprovados, uma vez que dependem da análise de crédito que é feita, em grande parte, de forma manual.

Mas, afinal, quais as diferenças da análise de risco da WEEL em relação às outras empresas?

Nela, tudo funciona de forma simplificada. Para contratar os serviços, você precisa apenas cadastrar sua empresa na plataforma, criando uma conta para acesso. Os dados da organização serão solicitados e o próximo passo é apenas esperar a validação da sua conta.

Em apenas um dia útil, você receberá um retorno da WEEL, informando as condições disponíveis para você. Tudo pode ser realizado de forma rápida, prática e totalmente online, o que otimiza seu tempo e impulsiona sua produtividade. A partir daí, é só começar a utilizar os serviços de antecipação de recebíveis.

Que aspectos são analisados?

A análise de risco da WEEL, apesar dessa simplicidade, não é um processo superficial e desordenado – ao contrário! Ela é realizada por uma plataforma de análise de Big Data, capaz de processar milhões de informações em segundos. São levantados dados sobre os dois lados envolvidos (o sacado e o cedente do boleto), além do mercado no qual estão inseridas.

O primeiro passo de qualquer análise consiste na checagem dos dados cadastrais. Para conceder recursos financeiros, é importante que a veracidade de tais informações seja comprovada. Em seguida, é realizada uma pesquisa junto aos órgãos de proteção ao crédito para identificar situações de inadimplência ou possíveis dívidas contraídas.

Importante lembrar um aspecto da antecipação de recebíveis: nessa operação, a empresa solicitante estará simplesmente recebendo valores aos quais já tem direito, mas em um prazo mais curto ou em uma única parcela. E quando o cliente faz o pagamento do recebível, o valor é creditado diretamente para a Fintech.

O que acontece após a análise de risco?

Uma vez concluída essa análise, que na plataforma WEEL acontece em poucos segundos e você acompanha pela tela de seu computador, você receberá a resposta positiva (ou negativa) da antecipação e também qual a taxa cobrada para sua realização. Por ser totalmente digital e passar por uma análise de altíssimo nível, a taxa pela operação está entre as mais baixas do mercado.

Qual o papel da WEEL nas finanças da sua instituição?

Manter o controle financeiro de uma empresa nunca é uma tarefa fácil. Um fluxo de caixa deficiente pode fazer com que o gestor perca boas oportunidades de descontos e investimentos, sem contar o estresse de gerenciar os descompassos entre as contas a receber e as contas a pagar. É aí que a antecipação de recebíveis, oferecida pela WEEL, apresenta-se como uma importante alternativa para o equilíbro das finanças.

Um fluxo de caixa mais equilibrado permite também maior liberdade para a tomada de decisões. Muitas vezes, trabalhar sempre próximo ao “vermelho” cria um clima de tensão, que impede o gestor de enxergar novas possibilidades. Contar com a antecipação de recebíveis traz essa vantagem, além de garantir que você não passará os próximos meses com parte da renda comprometida, como acontece no pagamento das parcelas de valores emprestados (empréstimos).

Como foi possível perceber, a análise de risco para empréstimo é importante para garantir a segurança dos mais diversos tipos de transações disponíveis no mercado, inclusive na antecipação de recebíveis.

Se este post foi útil para você, descubra também outras formas de fomentar suas atividades por meio de instituições não bancárias.